Assessoria de Comunicação Social

Clipping de 27/Jan/2009 Pág. 06
Editoria: OPINIÃO

É lamentável

Brendan Coleman Mc Donald

Com profundo respeito aos desembargadores envolvidos numa recente decisão tomada e, simultaneamente, com grade tristeza escrevo este breve artigo. “Em votação conturbada, foi aprovada a mudança do nome do anexo do Fórum Autran Nunes, inaugurado com tanta pompa há cerca de dois anos. De dom Hélder Câmara, o prédio passa agora a se chamar desembargador Antônio Marques Cavalcante, pai de um dos desembargadores presentes”. (Cf. O POVO, 21/1/09, p.2).

Imediata, altiva e indignada, como era de esperar, foi a reação da sociedade em Fortaleza. (Cf. O POVO, 23/1/09). E com toda razão. Porque: 1) A mudança foi decidida em votação conturbada. Dos sete votantes quatro votaram Sim (um deles filho do novo homenageado), o que parece viciar de corporativismo a decisão tomada. 2) Fui avisado que um dos votantes que votou Sim alega que o nome do novo homenageado já havia sido indicado para o novo anexo, responsável que ele fora pela construção do referido prédio. Parece-me que os votantes em favor da mudança do nome do prédio não perceberem claramente a dimensão ética da questão. Parece desconsiderar o peso dos méritos de dom Hélder, uma das mais puras glórias do Brasil de todos os tempos, mundialmente reconhecido como grande e heróico defensor dos direitos humanos, do porte dos Mahatmas Gandhy, Martin Luther King e Nélson Mandela. 3) Com isso, o Tribunal Regional do Trabalho lhe retira uma homenagem justíssima e tão bem merecida, denigre, condena, degrada-lhe a pessoa, o que exige, em atenção à sociedade e ao povo, uma explicação clara de tão estranha e iníqua decisão. 4) Não está em questão o mérito do novo patrono escolhido, mas retirar o nome de dom Hélder Câmara justamente quando se comemora o centenário de nascimento do respeitado arcebispo é um lamentável equívoco. 5) “Error corrigitur ubi deprehenditur”, (Corrige-se um erro quando ele se descobre).

É esta uma solução capaz de recolocar e firmar o Tribunal nas suas verdadeiras bases de justiça e equidade profundamente abaladas neste episódio.

BRENDAN COLEMAN MC DONALD
Padre Redentorista. Assessor da CNBB, Reg. NE1
brendan@matrix.com.br


Retorna à Página Anterior
Retorna à Página Inicial